rss
email
twitter
facebook

terça-feira, 1 de março de 2011

Presbítero da Igreja Renascer comandará a bateria da escola de samba Mangueira durante Carnaval 2011

Presbítero da Igreja Renascer em Cristo, Ailton Nunes quer buscar a nota dez para a bateria da Mangueira. Cria da comunidade, ele vê a mão de Deus em seu dom de tocar. Quis o Criador abençoar o talento de Ailton André Nunes e ele acabou traçando seus passos no compasso do surdo de primeira. Ou melhor, da ‘Bateria Surdo Um’. Foi a paixão pelo ritmo, surgida quando ainda era moleque e rolava pelo lixão do Chalé, no Morro da Mangueira, em busca de latas e papelão para fazer tambores afinados com o calor de fogueiras, que fez o hoje presbítero, (uma espécie de líder) da Igreja ‘Renascer em Cristo’, aceitar o convite do presidente Ivo Meirelles e se tornar, há pouco mais de um mês, o novo mestre de bateria da Verde e Rosa.

Contradição com a fé? Não para Ailton, percussionista profissional, 39 anos, casado, pai de duas filhas e avô de outra menina. “Sou um servo de Deus e acredito que as pessoas têm um dom. E acredito no plano de Deus para a minha vida. E faz parte passar por isso, estar à frente da bateria”, explica o maestro, que também é um dos autores do samba que homenageia Nelson Cavaquinho, enredo da escola.

Antes de aceitar conduzir a bateria que ele conhece desde menino e da qual já chegou a ser um dos diretores — na época do primo Alcir Explosão, a quem elogia o talento —, além de primeiro repique, Ailton conversou com a família e seus orientadores na igreja.

A volta à escola, entretanto, levou 8 anos para acontecer. Foi quando, diz, “tinha outro tipo de conduta e estava perdendo a família”, acabou encontrando a igreja em seu caminho. Na caminhada de lá para cá, trabalhou com música, rodou a Europa como percussionista e reencontrou amigos no Brasil. Agora, só quer saber de unir a “Família Surdo Um” em torno de um objetivo: ganhar a nota dez para a Mangueira.

“Mas e as tentações do Carnaval?”, provoco eu ao entrevistado. “Todos nós somos pecadores. Só que tem um porém: eu tenho consciência que sou pecador, mas hoje não vivo pelo pecado”, responde, sem atravessar o discurso.

Texto de Fabiana Sobral publicado originalmente em O Dia.

5 comentários:

Mauricio Pereira do Carmo disse...

Lamentável, não dá comentar sobre isso, lamentável, lamentável.

Mauricio
http://overbovivo.blogspot.com

Anônimo disse...

Meio estranho isso,mas como posso eu julgar se também gosto de ver as escolas de samba pela tv.

Felipe(soldado de cristo) disse...

Lamentável, não dá comentar sobre isso, lamentável, lamentável.(2)




critica a um comportamento lamentável não é julgamento é critica, não posso julgar pessoas assim pois já estão julgados...igualmente lamentável é cristão gostarem de carnaval(que é uma festa carnal e anti-cristã)

Anônimo disse...

como pode um menbro, ouvir uma exortaçao ou aconselhamento desta pessoa contra o pecado ?

Pb. Klinger disse...

Ele não é membro da "Renascer em Cristo"? Entenderam "Renascer" ou seja as coisa velhas passaram eis que tudo se fez novo. ou deveriam se fazer.